Arquivo da tag: luz intensa pulsada

Luz Pulsada – Uma alternativa para a redução e eliminação dos pelos

 

luz-intensa-pulsada

 

Cera, lâmina, linha, laser… As técnicas citadas são opções para redução e/ou eliminação dos pelos.

E a Luz Intensa Pulsada (LIP) é mais uma alternativa tecnológica que pode resolver os problemas de muitas pessoas que se incomodam tanto com os mesmos  e uma das mais procuradas atualmente por ser eficaz, duradoura e menos dolorosa do que a depilação a laser e ótima para evitar pelos encravados , sendo uma vantagem sobre o uso da cera também.

Se animou com as informações acima? então vamos entender um pouco mais como funciona esse tipo de depilação:

Para compreendermos melhor a ação da LIP precisamos conhecer os ciclos de crescimento do pelo que se apresenta em 3 fases:

  • Anágena: Fase de crescimento
  • Catágena: Fase intermediária
  • Telógena: Repouso

Nossos pelos não se apresentam todos na mesma fase. Uma parte se encontra na fase anágena, outros na catágena e outros na telógena, crescendo em ritmos e momentos diferenciados.

Na fase anágena, os pelos estão bem próximos da parede do folículo piloso que é mais estreito e é também nessa fase que ocorre a maior concentração da melanina na raiz do pelo. Ao emitirmos um disparo com o equipamento sobre a área a ser tratada a luz pulsada será emitidae filtrada pelo aparelho até ser direcionada para o alvo a ser tratado. Ao penetrar na pele, a luz será atraída pelo pigmento (melanina) do pelo e liberará calor destruindo total ou parcialmente o pelo atingido. Porém é fundamental lembrar que apenas os pelos que se encontram na fase anágena sofrerão os efeitos acima citados por estarem carregados de melanina e também presos ao folículo piloso o que permite sua destruição.

E o que acontece com os pelos que se encontram nas outras fases (catágena e telógena)? Esses irão crescer novamente e só serão eliminados quando se apresentarem na fase anágena.

Por isso não podemos dizer que a depilação por luz pulsada é definitiva. Serão necessárias alguma sessões para atingir a maior quantidade possível dos pelos na fase anágena. Por esse motivo são necessárias várias aplicações e intervalos distintos para cada área.

A média de sessões é variável de pessoa para pessoa, pois depende da quantidade de pelos e também da fisiologia d crescimento dos mesmos. A média usual é entre 8 a 12 sessões.

Pessoas com a pele bronzeada, gestantes, de pele mais escura (fototipos V e VI), que usam medicamentos fotossensibilizantes, não podem receber o tratamento.

Para quem gosta de um tratamento duradouro e para pessoas com problemas de foliculite (pelos encravados) a LIP é uma excelente opção que a longo prazo nos livra dos indesejáveis pelos.

Link:

Lyra – Luz Intensa Pulsada

 

 

Olheiras: o que fazer para eliminá-las

olheiras

 

 Olheiras: o que fazer para eliminá-las

Nada mais assustador do que olhar no espelho e identificar o aparecimento das temidas olheiras. Definitivamente elas não combinam com a gente!!!

E são chatas de sumir viu? A coloração e a profundidade são algumas das principais reclamações sobre as tais das olheiras! Para escolher um tratamento mais adequado é preciso sempre identificar o motivo do seu aparecimento. Alguns fatores podem contribuir para isso:

  • Acúmulo de melanina na área: Muito ligada ao fator genético. Os descendentes de árabes, indianos e negros, por exemplo, podem acumular maior quantidade de melanina nas pálpebras.
  • Acúmulo de hemossiderina na área: A hemossiderina é um pigmento ferroso do sangue. Esse tipo de olheira ocorre por má circulação sanguínea local. Fatores como a falta de sono prejudicam a circulação do sangue e aumentam a concentração de hemossiderina que acaba pigmentando a pele ao redor dos olhos.
  • Goteira lacrimal profunda: Ocorre quando a região abaixo dos olhos forma um sulco que gera uma sombra no local provocando as olheiras. A formação óssea da pessoa deixa as marcas ainda mais profundas.

Ok, elas já estão aí? Como tratar as infelizes então??

Mascarar as olheiras utilizando maquiagens é uma das opções mais usadas, especialmente pelas mulheres, há corretivos e produtos que ajudam a encobrir as marcas por um tempo,  o recurso é bastante válido sim, mas o método é paliativo e pode se tornar até mesmo cansativo por ter de ser repetido religiosamente todos os dias. O bom mesmo é tratar para minimizar o aspecto.

O primeiro passo é eliminar alguns dos fatores que contribuem para deixar as olheiras ali infernizando nossas vidas. Melhorar a qualidade do sono é um dos pontos mais importantes, além de tentar controlar o estresse (ok, essa é difícil mesmo, afinal quem não é estressado hoje em dia??), evitar o tabagismo e alimentação desregrada também é necessário, esses cuidados ajudam a melhorar e muito a vascularização da área. Massagens com cremes específicos para a região são outra opção bastante válida, assim como aquelas receitinhas caseiras de vó como as compressas frias com chá de camomila e ervas que amenizam o aspecto de edemas existentes na área.

Recorrer a tratamentos estéticos especializados também é uma ótima opção, veja algumas indicações:

  • Luz Intensa Pulsada: Indicada para olheiras provocadas por acúmulo de melanina. A luz gera calor na pele e auxilia na absorção do pigmento melhorando o aspecto da área.
  • Preenchimento com ácido hialurônico: Mais indicado para os quadros de goteira lacrimal profunda. O preenchimento na região abaixo dos olhos muda a forma como a luz incide no rosto da mulher e diminui o aspecto de profundidade.
  • Peeling de ácido tioglicólico: Específico para tratar as olheiras que surgem pelo acúmulo de hemossiderina.
  • Microcorrentes: Ajuda na oxigenação e irrigação do tecido na região dos olhos.
  • Carboxiterapia: A aplicação de dióxido de carbono medicinal auxilia na oxigenação, além de aumentar a nutrição celular, o colágeno e elasticidade da pele.

No entanto é sempre importante lembrar: Não importa qual seja o tratamento, não dá para esperar por milagres!! O cuidado para manter-se sempre mais bonita tem que se tornar um hábito constante!!

Veja os links:

Eyes Contours – Peel Line

Carboxiterapia – Ares

Luz Intensa Pulsada – Lyra

Esferas de Cosmoterapia para estética

 

 

Lyra – Luz Intensa Pulsada

 

 

Lyra

 

O tratamento com Luz Intensa Pulsada é feito com um aparelho que possui uma lâmpada de flash de alta energia e emite uma luz que gera calor na pele atingindo diferentes alvos: a melanina que provoca manchas e sardas e que também está presente nos pelos do nosso corpo, os vasos sanguíneos que provocam as telangectasias e também o colágeno no caso de tratamentos de rugas e envelhecimento.

O Lyra da Ibramed é um desses equipamentos de LIP e que foi muito aguardado pelos profissionais da área de estética e não é para menos! Um dos grandes diferenciais do aparelho é a lâmpada de vida útil beeem longaaa: 1 MILHÃO DE DISPAROS, excelente custo benefício para quem atende muitos pacientes.

Possui ainda 3 filtros de cortea serem escolhidos de acordo com o tipo de tratamento desejado;

  • Filtro de 640nm: Remoção de pelos
  • Filtro de 530nm: Telangectasias
  • Filtro de 480nm: Manchas e Rejuvenescimento

Quer conhecer um pouco mais sobre o Lyra?

Acesse o link abaixo:

Lyra – Ibramed

Como se livrar dos pêlos?

 

As estações mais quentes do ano estão chegando! Hora de cuidar do corpo e eliminar as gordurinhas e celulites indesejáveis com tratamentos estéticos e muita malhação na academia, também é hora de caprichar na depilação e é sobre esse último item que vamos falar hoje.
É preciso escolher o método mais adequado ou que você mais goste para sua depilação. Então, vamos conhecer um pouquinho sobre cada uma:
• Lâmina: É a alternativa mais rápida, fácil e indolor, porém retira apenas a parte do pêlo que está para fora da pele, não eliminando-o pela raiz, sendo assim, o método dura pouquíssimo tempo e é preciso fazer uso novamente da lâmina em poucos dias para garantir uma pele livre de pêlos. Se o pêlo é mais grosso a pele pode ainda ficar irritada ou então pode aparecer a famosa foliculite (pêlo encravado).
• Cera: Existem hoje no mercado uma quantidade enorme de tipos diferentes de ceras que tem como objetivo minimizar a dor da cliente (algumas ceras já possuem até um pouquinho de anestésico) e retirar a maior quantidade de pêlos possível. Pode-se escolher também entre o método com cera fria ou quente , sendo que em qualquer uma delas é preciso que os pêlos estejam longos para melhor aderência da cera e retirada dos pêlos pela raiz. É importante destacar que a cera quente é mais vantajosa do que a fria, já que ajuda na abertura dos poros devido a vasodilatação provocada pelo calor, e os pêlos saem mais facilmente e com menos dor. No entanto, é importante observar se a cliente possui muitos vasinhos na pele, pois esse método pode facilitar o aparecimento de novos vasos. Uma esfoliação prévia para facilitar a exposição dos pêlos e uma hidratação posterior para evitar o ressecamento da pele são imprescindíveis para melhorar o resultado do procedimento.
• Cremes e loções depilatórias: Assim como na lâmina, os cremes e loções não retiram o pêlo pela raiz e sim apenas a sua parte externa. Podem deixar a pele mais seca e áspera e algumas substâncias contidas nesses produtos podem ainda causar alergias. Por isso é super importante fazer um teste alérgico antes de escolher qualquer produto ou marca. Também é importante respeitar o tempo de ação proposto pelo fabricante para evitar irritações na pele. Assim como na lâmina, o tempo de duração deste tipo de depilação é bem curto. Também é um método indolor.
• Laser: Algumas pessoas chamam esse método de depilação definitiva o que é um engano. O procedimento a laser elimina cerca de 30% dos pêlos em cada sessão e bloqueia o crescimento de até 80% até o final do tratamento. Os pêlos que sobram também nascem mais finos e espaçados. Sendo assim o método é bastante eficaz, mas o resultado e a quantidade de sessões é bastante variável de pessoa para pessoa. Uma avaliação minuciosa deve ser feita e os parâmetros do equipamento adequadamente ajustados, pois o laser pode provocar manchas e até mesmo queimaduras na pele. A energia do laser é atraída pela melanina e por isso pêlos mais escuros e grossos  absorvem mais a luz do laser e tem melhores resultados do que os pêlos mais claros que contêm menos melanina e respondem menos ao método. Por outro lado, justamente pelo fato da energia do laser ser atraída pela melanina, as peles mais morenas e negras devem ser tratadas com muita cautela pois as chances de queimaduras e manchas é muito maior. O método pode provocar desde uma leve queimação e até mesmo dor dependendo da sensibilidade do paciente.
• Luz Intensa Pulsada (LIP): A LIP apesar de usar uma tecnologia que emite luz, não é um laser. Diferente do laser que apresenta um único comprimento de onda, a LIP apresenta vários comprimentos de onda e pode ser usada para vários outros tratamentos, além da depilação como: Fotoenvelhecimento, telangectasias, manchas, acne, estrias, irregularidades na textura da pele. Pode ser usada em peles morenas, negras e asiáticas (é necessário indicar o fototipo no equipamento) e em qualquer tom de pêlo (loiro, castanho, ruivo ou preto), mas o resultado melhor é percebido nos pêlos mais escuros (preto e castanho) devido a melanina, cuidados com o sol também são necessários e a sensação durante a aplicação é de leve queimação sendo bem suportada pela maioria das clientes.  Pode ser aplicada também em regiões mais sensíveis como axilas e virilha.
Bem, como vimos as opções são as mais variadas possíveis. Então, mãos a obra, escolha a mais adequada e extermine seus pêlos já!