6 Dicas matadoras para empreender uma clínica de estética ou fisioterapia

Publicado por Antonio Carlos em 24/10/2019 - 1 Comentário


6 Dicas matadoras para empreender uma clínica de estética ou fisioterapia

Empreender uma clínica de estética ou fisioterapia é o sonho da grande maioria dos profissionais. Buscando auxiliar esteticistas e fisioterapeutas que compartilham desse sonho, enumeramos 6 dicas matadoras para empreender uma clínica de estética ou fisioterapia.

Continue a ler este artigo para começar a traçar seu plano de negócios o quanto antes. Basta seguir essas dicas.

 

1. Perceba sua vocação 

Assim como todas as áreas de atuação, a área de saúde exige dedicação, mas exige principalmente que o profissional lide com as pessoas por meio do toque. Diferentemente de profissões que trabalham apenas com processos, profissionais como enfermeiras, fisioterapeutas e esteticistas precisam ter essa afinidade.

Esta é uma vocação que pode ser percebida durante sua formação, seja ela técnica ou superior, em aulas práticas e determinadas disciplinas. Se você, como profissional, possui dúvidas, busque trabalhar ou fazer um estágio em uma empresa já consolidada no ramo, para posteriormente decidir o melhor caminho.

Entretanto, é preciso estar ciente de que, em qualquer área, sempre haverá atividades que necessitam ser executadas, independentemente de se gostar ou não.

 

2. Pesquise para identificar necessidades e oportunidades 

Faça uma pesquisa para obter informações sobre os preços e tipos de serviço ofertados por seus concorrentes. Desta forma, será possível concluir o quanto o mercado paga pelo serviço.

Também é recomendado visitar as redes sociais dos concorrentes de clínica de estética ou fisioterapia e observar que tipo de dicas são publicadas e como eles ofertam seus serviços. Depois dessas buscas, estabeleça seus preços – de preferência, com um valor um pouco mais alto – e usando a criatividade, oferte desde o início os serviços com algum diferencial, algo além do comum. Esse diferencial ajudará a fazer com que o cliente prefira você a seu concorrente.

Porém, é importante lembrar que não será possível ganhar sempre, mas saber o modo como sua concorrência atua para poder se diferenciar é um ótimo começo.

 

Assine nossa newsletter

 

3. Defina seu público e sua área de especialidade

É importante definir um público e uma especialização para entregar seus serviços. Mesmo no início, especialmente nos ramos de clínica de estética ou fisioterapia, não dá para generalizar utilizando as expressões “fisioterapia geral”, “estética e beleza para todos” e atender demandas diferentes da mesma maneira.

Desta forma, procure trabalhar com demandas específicas. Se for atuar em parceria com um salão de beleza, oferte também serviços de estética em pré e pós-operatório, por exemplo.

No entanto, leve em consideração que trata-se de públicos diferentes e que, normalmente, não têm tanta relação com salão de beleza, que costuma entregar serviços express, ou seja, mais básicos. Desta forma, tenha cautela ao definir o tipo de serviço que pretende ofertar, já que nem todos eles cabem em qualquer lugar.

 

4. Simulação e projeção de investimento vs. retorno

Considere que você possui duas grandes matérias-primas para entregar aos seus clientes: a primeira é o conhecimento, a experiência; e a segunda é o seu tempo, em horas e minutos. 

É preciso ponderar o tempo necessário para cada serviço e, obviamente, seu custo. O ganho precisa ser suficiente para pagar as despesas e trazer lucro para seu negócio. Pensando nisso, a recomendação é estimar quantas horas no mês você pretende trabalhar e quantos atendimentos serão possíveis nesse tempo que você determinou. E lembre-se de que as despesas sairão dessa receita.

Essas simulações são importantes, pois ao longo do percurso podem aparecer outras necessidades, como por exemplo, o investimento em um novo serviço e isso significa aumento nos gastos que terão que sair desse ganho.

 

Artigos Relacionados

 

5. Faça sua escolha tributária

Cerca de 60% dos profissionais da saúde iniciam carreira como profissionais autônomos e, somente num segundo momento, migram para uma microempresa. Desta forma, é possível reduzir um pouco a carga de impostos.

Na área de estética ainda existe uma opção intermediária: o regime MEI (Microempreendedor Individual). Trata-se de uma modalidade bem mais simples que abrir uma Microempresa, mas não deixa de ter um caráter mais formal do que optar por iniciar como Profissional Autônomo, com a vantagem de que a carga de impostos é bem menor.

Para mais informações sobre tributação, leia nosso artigo Alvará e documentos necessários para abrir uma clínica de estética.

A recomendação é ir aos poucos, até obter uma base mínima de clientes, porém, agindo como empresa desde o início. Isso inclui separar de sua conta pessoal o ganho obtido por seu trabalho e fazer, por exemplo, uma retirada quinzenal para pagar suas despesas particulares, deixando sempre uma reserva para manter viva sua atividade profissional, independentemente do regime tributário que você escolher. O importante é separar esse ganho para benefício próprio, em relação ao que precisa ser usado na empresa.

 

6. Venda e relacionamento: fachada, cartões e redes sociais

Um conselho antigo, mas também superatual: “quem não é visto não é lembrado”. Por isso, é importante usar o máximo possível de canais para divulgar seu trabalho. Embora muitas pessoas considerem obsoletos, materiais gráficos como  cartões de visita, flyers, uma pintura na fachada, uma placa com seus serviços, na porta da sala onde você atende, entre outros, ainda podem ser considerados. Além de surtirem efeito, são ações de comunicação de baixo custo.

Utilize também os meios digitais como Instagram, Facebook, WhatsApp. E quando tiver alguém que possa ajudar, como uma secretária ou atendente, crie um site ou blog e disponibilize dicas e conteúdos úteis, para manter um diálogo permanente com seus clientes, principalmente em datas comemorativas, como Outubro Rosa, Dia Internacional da Mulher, aniversário de sua clínica.

As redes sociais também podem ser utilizadas para divulgar novos serviços, incluir artigos de parceiros como nutricionistas, educadores físicos e outros profissionais que podem contribuir muito com a saúde, bem-estar e autoestima dos seus clientes.

Entretanto, ao trabalhar com área digital, é imprescindível responder os comentários e dúvidas de seus clientes, pelo menos no mesmo dia em que estes forem feitos.

Estas são nossas 6 dicas matadoras para empreender uma clínica de estética ou fisioterapia. Elas irão ajudar a dar os primeiros passos para pôr em prática seu espaço de atendimento. Conte conosco e boa sorte!

 

Quer uma dica específica para o seu negócio? Deixe um comentário e responderemos para você!

como empreender e vender mais serviços em sua clinica de estética


1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Mais votados
Mais populares
0 Autores
Autores recentes
  Inscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
trackback

[…] 6 Dicas matadoras para empreender uma clínica de estética ou fisioterapia […]