Todos os posts de Priscilla Cardoso

Perguntas e respostas – Qual é a sua dúvida?

Olá amigas…

Tudo bem com vocês??

Eu respondo diariamente muitas perguntas de colegas da área de estética e fisioterapia dermatofuncional que são bem comuns… Fiz um compilado com algumas das principais dúvidas e gostaria de compartilhar com vocês…

Dá uma olhadinha abaixo e depois se você também tiver dúvidas compartilha com a gente aqui nos comentários…

Perguntas e respostas

  1. Quais os melhores tratamentos para se fazer no outono/inverno?

A época mais fria do ano é mais propícia para tratamentos faciais (embora os corporais não devam ser dispensados também). Mas essa é a hora de investir em peelings mecânicos como diamante, cristal ou ultrassônico e também peelings químicos para tratar a acne, manchas e revitalização, uma vez que menor incidência de raios solares torna esses tratamentos mais seguros. É uma boa época também para investir em tratamentos de estrias, já que não estamos na vontade de usar biquíni e tomar aquele sol.

 

  1. Qual o melhor equipamento para tratamento de gordura localizada?

Não tem o melhor e sim aqueles que são comprovadamente mais eficazes através de publicações científicas principalmente.  Há ótimas comprovações para as técnicas de criolipólise e também para o tratamento feito com ultrassom focalizado (a chamada lipocavitação focalizada).

 

  1. O que preciso para fazer uma limpeza de pele? Quais aparelhos e acessórios?

Essa é uma dúvida bem comum, pois esse é o procedimento “carro chefe” da parte facial. Sem uma boa limpeza de pele para “preparar” o terreno, nenhum outro tratamento será tão eficaz. Então vamos a uma listinha bem completa: de cosméticos são necessários sabonete, esfoliante, tônico, emoliente amolecedor, máscara calmante e filtro solar; de equipamentos são necessários vapor de ozônio (ou máscara térmica) e alta frequência. E outros acessórios também são super importantes como: luvas, máscara, touca, algodão, gaze, cureta, lupa…

 

  1. Como mostro para a minha cliente que os procedimentos estão surtindo efeito e dando resultados?

A cliente se olha no espelho todos os dias e só percebe diferenças que são mais gritantes : uma roupa muito justa ou folgada por exemplo. A documentação feita durante a avaliação/reavaliação é a melhor maneira de demonstrar os resultados dos tratamentos. Isso pode acontecer nos tratamentos corporais através de perimetria , adipometria, bioimpedância, fotos… e no caso dos tratamentos faciais o melhor recurso é a foto com certeza.

 

  1. Estou começando na estética e preciso do básico. Quais os melhores equipamentos para adquirir no início?

Para dar aquele “start” com os equipamentos básicos eu sempre sugiro um ultrassom nos tratamentos corporais que vai ajudar na gordura localizada, celulite e em pós operatórios, sendo associado à técnicas manuais que já trazem bons efeitos. E para o facial vapor de ozônio e alta frequência que são usados nas limpezas de pele que é procedimento porta de entrada do facial.

 

  1. Como atrair clientes no inverno?

Usar alguns diferenciais nessas horas é super importante. Manter o ambiente aquecido por meio de um aquecedor e a maca quentinha com um lençol térmico pode ser uma boa pedida especialmente para que as clientes de tratamentos corporais não abandonem os procedimentos. Esquentar um pouco as mãos antes de tocar na pele também faz toda diferença e é um cuidado simples… Aquele café ou chá quentinho também são mimos especiais … E apostar nas técnicas de SPA é uma ótima oportunidade de captação de clientes para o inverno. Pedras quentes, conchas, candle massage tem tudo a ver com a época mais fria do ano.

 

  1. Quais procedimentos estéticos podem ser feitos durante a gestação?

A gestação é um momento único na vida de uma mulher, que traz importantes mudanças físicas, psicológicas e traz alguns medos também… Muitas se perguntam o que é possível fazer durante o período gestacional sem trazer problemas a saúde da mãe e bebê. A lista de procedimentos é mais limitada, mas existem algumas opções: Para o rosto estão liberados peelings mecânicos como cristal e diamante, cosméticos como argilas e hidratantes (atenção nos componentes dos cosméticos é fundamental). Para o corpo estão liberadas hidratações, argiloterapia, drenagem linfática manual (em alguns casos onde há quadros de hipertensão arterial ou problemas circulatórios não é indicado) e endermologia em baixíssimas pressões apenas nos membros inferiores.  Agora se pintar dúvida, consulte o médico sempre.

 

  1. Devo cobrar ou não pela avaliação feita antes dos tratamentos?

Essa opinião é muito pessoal de cada profissional.  Acredito que a avaliação é um importante meio de atrair, passar credibilidade e fidelizar o cliente para que o mesmo invista tempo e dinheiro no seu trabalho. Então na minha opinião não cobraria, mas usaria todos os meios possíveis para demonstrar ao cliente todos os meus diferenciais durante esse momento.

 

  1. Estrias desaparecem quando são tratadas?

Esse tratamento gera muita expectativa de resultado e uma das perguntas mais comuns das clientes é: se eu tratar vai sumir? A verdade é que não… Estrias são cicatrizes atróficas que aparecem pela falta de elasticidade do tecido tegumentar que se rompeu… Mas dá para amenizar e muito. Hoje existem técnicas como a microcorrente galvânica, microagulhamento, carboxiterapia, laser, entre outros que deixam o aspecto da pele muito melhor e com resultados que chegam em até 80% de eficácia.

 

  1. Como convencer a cliente da importância do Home Care?

O tratamento complementar feito em casa pode potencializar muito o efeito do atendimento de cabine pois muitas vezes 1 ou 2 vezes na semana de tratamento com a profissional não trarão o mesmo resultado de quando a cliente “se cuida” em casa também. O problema maior é convencer a cliente a comprar o produto home care. Então vai aí uma dica: que tal “embutir” o valor do produto no tratamento de sua cliente. Assim, quando ela fechar o protocolo você já entrega o home care junto como um brinde e explica como é fundamental o uso do produto para manutenção e melhores resultados.

 

Quer compartilhar sua dúvida com a gente ou me fazer alguma pergunta??

Coloca aqui nos comentários para a gente…

Bjos

 

Tratamentos e Estética Íntima Feminina

 

 

 

Esta área está ganhando um destaque cada vez maior no cenário mundial. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), alterações na saúde sexual de uma pessoa podem interferir diretamente na qualidade de vida da mesma. Neste contexto, podemos apontar  também a relação com a autoimagem que pode ser positiva ou negativa e no caso negativo pode levar ao aparecimento de angústia e depressão em relação à vida sexual.

Como qualquer parte do nosso corpo, a região íntima também passa pelo processo de envelhecimento; outros fatores também podem levar à mudanças significativas da região como obesidade, tabagismo, alcoolismo, processos de depilação por cera, gestações, vestimentas inadequadas e até mesmo o uso de algumas medicações.

Buscando atuar de maneira a melhorar tanto a qualidade de vida e função da região, bem como a autoestima e satisfação estética das pacientes a Fisioterapia traz soluções e procedimentos que podem fazer a diferença . Veja algumas das opções disponíveis para tratamento da região:

  • Cinesioterapia: Já ouviu falar sobre os exercícios de Kegel? Inicialmente bastante utilizados para combater a perda involuntária de urina, como parte dos tratamentos de incontinência, os exercícios de Kegel tonificam e fortalecem o músculo pubococcígeo e todo o assoalho pélvico. Aumentam também a circulação sanguínea da região e ajudam a combater o vaginismo.
  • Cones Vaginais: Outra boa opção de tratamento é o uso de cones vaginais que são cápsulas de formato anatômico feitas de materiais resistentes e com diferentes pesos que, ao serem inseridos na cavidade vaginal proporcionam estímulos para que a mulher contraia corretamente a musculatura do assoalho pélvico… O mais interessante é que o treinamento com os cones pode ser feito com carga progressiva (igual a aumentar os pesos nos treinos da academia sabe?). Traz resultados rápidos para o fortalecimento da musculatura  e melhoram a sensibilidade local, bem como a percepção de contração e relaxamento da região.
  • Biofeedback: Aparelho que contem sondas infláveis que são introduzidas no canal vaginal e insulfladas. O fisioterapeuta programa um objetivo a ser alcançado no aparelho e pede então que a paciente contraia os músculos do assoalho pélvico ao redor da sonda e assim a pressão é capturada e transferida ao equipamento. O resultado será apresentado visualmente ao paciente através de um gráfico ou de outro dispositivo do equipamento que mostre o resultado obtido com a contração. Podem ainda ser emitidos sinais sonoros ou luzes quando a força de contração imposta como objetivo é obtida pelo paciente. O interessante do biofeedback é acompanhar o desenrolar da contração de objetivo, o que gera diferentes tipos de trabalhos, hora com contrações crescentes e mais longas ou mais rápidas e curtas conforme e necessidade. Este tipo de treinamento permite um maior controle sobre a força e o tipo de contração muscular.
  • Eletroestimulação: Alguns aparelhos permitem o uso de correntes excitomotoras como o FES ou Russa, que podem ser trabalhadas através de sondas de teflon inseridas na cavidade vaginal gerando estímulos elétricos que causam contração (involuntária nesse caso) dos músculos da região pélvica. Muita aplicada associada ao biofeedback e em pacientes que fazem tratamentos de incontinências, melhoram especialmente a força muscular da região.
  • Radiofrequência: O uso deste tratamento para flacidez de pele corporal e facial já é bastante conhecido no meio estético e seus resultados são comprovados. Como forma de trazer os mesmos benefícios de melhora de colágeno  e aspecto da região alguns equipamentos de radiofrequência passaram a contar com ponteiras especiais adaptáveis a região íntima e autoclaváveis para trazer os mesmos benefícios a região dos grandes lábiovulvares.
  • Ultrassom: Com modulações especiais pode ser aplicado na área do “monte de vênus” e na região adutora da coxa, mais próximo a genitália, com o objetivo de diminuir a gordura localizada da região.

Enfim, opções de tratamentos estão se abrindo cada vez mais com o objetivo de melhorar a autoestima e qualidade de vida de nós mulheres. E você? Faria um tratamento de estética íntima?

Biofeedback

Biofeedback e eletroestimulação

Cones Vaginais

A importância da Consultoria e Treinamento ao adquirir um equipamento

Como consultora e responsável técnica da Fisio Fernandes, percebo a diferença que o treinamento pode fazer na performance de uso de um equipamento. Esse aliás é um de nossos diferenciais. Mas, muitas vezes, os clientes não conseguem entender o porquê e acham que simplesmente adquirir o aparelho e “fuçar” por conta própria pode ser o suficiente.

E aí eu digo que nãoooo rsrsrsrs….

Explico porque. Um treinamento traz uma série de vantagens (pelo menos o nosso hehe…). Vamos falar sobre algumas delas:

  • Torna o profissional habilitado ao uso da máquina, minimizando a margem de erros operacionais (sim, nós fuçamos também rsrs, mas do jeito certo)
  • Um dos nossos objetivos é tornar o profissional mais seguro, isso faz com que ele aumente a ofertividade do novo produto adquirido, passando maior confiança e credibilidade ao seu próprio cliente (isso é fundamental, um profissional inseguro passa insegurança ao seu cliente/paciente).
  • Amplia-se os conhecimentos de uma maneira geral, sobre várias técnicas e aproveita-se todas as possibilidades ofertadas pelo aparelho.
  • Discutir a possibilidade de novos protocolos que tragam melhores resultados. (Falamos muito sobre montagens de procedimentos personalizados, combinações de procedimentos para potencializar efeitos).
  •  Aqui discutimos ainda sobre efeitos fisiológicos, contra indicações, valores à cobrar, frequência dos tratamentos, uso combinado de cosméticos ou outros produtos e acessórios e muitas outras coisas…
  • E um dos diferenciais mais bacanas é que ele é personalizado e individualizado, ou seja, montado de acordo com as necessidades de cada cliente nosso.

O que eu percebo, no final, é que muitos profissionais que não julgavam o treinamento como parte “importante” na compra de um aparelho, percebem finalmente o grande “valor” que ele possui após sua realização… E é isso que me deixa muito feliz. Afinal já são 8 anos buscando novos conhecimentos  e partilhando experiências com nossos clientes e ver o quanto eles saem felizes após nossas consultorias me alegra muito também.

E você, profissional de estética, fisioterapia e outros… já comprou equipamentos sem fazer treinamento? Acha importante? ou dispensável?

Conta aqui sua experiência pra gente!!

Bjos

Entenda mais sobre o Jato de Plasma

Muito tem se falado sobre a técnica de Jato de Plasma. Vamos entender o que é?

Plasma é o quarto estado da matéria, na qual os elétrons são separados dos átomos formando uma gás ionizado altamente energético; para que o plasma seja gerado é necessário o fornecimento de energia quando uma corrente elétrica é aplicada. Essa corrente criada pelos equipamentos pode ser alternada ou contínua, sendo os de corrente contínua mais comuns e seguros para os tecidos tratados com o jato de plasma. O jato pode ainda ser entregue diretamente no tecido, com ou sem geração de faísca; o que define a forma de aplicação é a finalidade do procedimento.

Ok, mas qual é objetivo dessa descarga de plasma sobre a pele?

Dependendo da intensidade de energia depositada podem ser alcançados diferentes efeitos sobre os tecidos. Quando ela é baixa, como em aplicações de varredura apresenta atividade séptica interessante podendo ser indicada para tratamentos de acne.

Com o aumento do depósito de energia há resposta inflamatória que ativa neocolagênese, sendo indicado para tratamentos de flacidez e rugas, bom para rejuvenescimento; as membranas celulares presentes na nossa pele possuem canais que permitem a passagem de água e nutrientes. Com o processo natural de envelhecimento ocorre um fechamento destes canais e consequentemente a falta de troca de íons sódio e potássio e diminuição da passagem dos nutrientes e da água. Ao se realizar a descarga de plasma sobre a região fazemos uma abertura desses canais através da despolarização das membranas. Assim a água, nutrientes e íons podem passar novamente através da membrana celular, aumentando a hidratação, deixando a pele mais firme e atenuando rugas e linhas de expressão.

Já em altas cargas de depósitos pontuais da energia, o procedimento se torna ablativo e pode ser utilizado para tratamentos de manchas, despigmentação (no caso de micropigmentações como a de sobrancelhas, por exemplo), até o nível de carbonização de algumas formações cutâneas como nevos, xantelasmas e até mesmo a chamada blefaropastia não cirúrgica.

Embora mais recente no Brasil, a técnica já tem sido utilizada com sucesso no mundo todo.

E você, já teve alguma experiência com o jato de plasma (como profissional ou cliente?), compartilhe com a gente sua percepção do procedimento e resultados.

Bjossss

Ozonioterapia capilar

 

E vamos nós de novo dar uma super dica com vapor de ozônio… Já rolou por aqui um post falando sobre o vapor para auxiliar a fazer a barba dos homens. E agora a dica vale mais para nós (a mulherada) pois é sobre CABELO! Claro que os homens vão poder aproveitar também, mas geralmente são as nossas “madeixas” que sofrem com as artes que aprontamos: descolorações, tinturas, mechas, químicas em geral… E aí os nossos fios ficam ressecados, quebradiços, com pontas duplas, enfraquecidoooos tadinhos, chega a dar dó rsrsrs…

Bom… o ozônio, em suas diversas formas de aplicação é utilizado no tratamento de várias doenças, possuindo propriedades bactericida, fungicida, cicatrizante, entre outras.

A ozonioterapia capilar é um tratamento que promete recuperar e tratar o couro cabeludo e os fios.

É preciso passar por uma avaliação com o cabeleireiro para que ele verifique qual é a melhor opção de produtos a serem associados junto com o vapor de ozônio, mas geralmente o procedimento segue um padrão parecido:

  • É feita uma higienização do couro e cabelo com produtos (shampoos apropriados ao seu caso).
  • Pode-se esfoliar o couro.
  • Na sequência o profissional aplica no comprimento dos fios o produto que vai agir conforme sua necessidade (hidratar, recuperar, restaurar). Nesse momento geralmente é feita uma mistura do produto com ozônio olidificado.
  • E na sequência é feita a aplicação do equipamento que vai jogando o vapor de ozônio nos fios ajudando a penetrar profundamente o produto nos cabelos.

Essas sessões geralmente são repetidas por até 4 vezes e os benefícios dessa combinação de vapor e produto são enormes:

  • Repara e reconstrói os fios
  • diminui o frizz
  • hidrata
  • dá brilho
  • confere maciez
  • diminui pontas duplas
  • diminui caspa, oleosidade, seborreia e qualquer outra ação microbiana no couro cabeludo.

E aí, quem mais além de mim está com vontade de experimentar essa novidade?

Dá uma olhadinha no vídeo abaixo também… Super bacana