Arquivos da categoria: Saúde

Tratamentos e Estética Íntima Feminina

 

 

 

Esta área está ganhando um destaque cada vez maior no cenário mundial. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), alterações na saúde sexual de uma pessoa podem interferir diretamente na qualidade de vida da mesma. Neste contexto, podemos apontar  também a relação com a autoimagem que pode ser positiva ou negativa e no caso negativo pode levar ao aparecimento de angústia e depressão em relação à vida sexual.

Como qualquer parte do nosso corpo, a região íntima também passa pelo processo de envelhecimento; outros fatores também podem levar à mudanças significativas da região como obesidade, tabagismo, alcoolismo, processos de depilação por cera, gestações, vestimentas inadequadas e até mesmo o uso de algumas medicações.

Buscando atuar de maneira a melhorar tanto a qualidade de vida e função da região, bem como a autoestima e satisfação estética das pacientes a Fisioterapia traz soluções e procedimentos que podem fazer a diferença . Veja algumas das opções disponíveis para tratamento da região:

  • Cinesioterapia: Já ouviu falar sobre os exercícios de Kegel? Inicialmente bastante utilizados para combater a perda involuntária de urina, como parte dos tratamentos de incontinência, os exercícios de Kegel tonificam e fortalecem o músculo pubococcígeo e todo o assoalho pélvico. Aumentam também a circulação sanguínea da região e ajudam a combater o vaginismo.
  • Cones Vaginais: Outra boa opção de tratamento é o uso de cones vaginais que são cápsulas de formato anatômico feitas de materiais resistentes e com diferentes pesos que, ao serem inseridos na cavidade vaginal proporcionam estímulos para que a mulher contraia corretamente a musculatura do assoalho pélvico… O mais interessante é que o treinamento com os cones pode ser feito com carga progressiva (igual a aumentar os pesos nos treinos da academia sabe?). Traz resultados rápidos para o fortalecimento da musculatura  e melhoram a sensibilidade local, bem como a percepção de contração e relaxamento da região.
  • Biofeedback: Aparelho que contem sondas infláveis que são introduzidas no canal vaginal e insulfladas. O fisioterapeuta programa um objetivo a ser alcançado no aparelho e pede então que a paciente contraia os músculos do assoalho pélvico ao redor da sonda e assim a pressão é capturada e transferida ao equipamento. O resultado será apresentado visualmente ao paciente através de um gráfico ou de outro dispositivo do equipamento que mostre o resultado obtido com a contração. Podem ainda ser emitidos sinais sonoros ou luzes quando a força de contração imposta como objetivo é obtida pelo paciente. O interessante do biofeedback é acompanhar o desenrolar da contração de objetivo, o que gera diferentes tipos de trabalhos, hora com contrações crescentes e mais longas ou mais rápidas e curtas conforme e necessidade. Este tipo de treinamento permite um maior controle sobre a força e o tipo de contração muscular.
  • Eletroestimulação: Alguns aparelhos permitem o uso de correntes excitomotoras como o FES ou Russa, que podem ser trabalhadas através de sondas de teflon inseridas na cavidade vaginal gerando estímulos elétricos que causam contração (involuntária nesse caso) dos músculos da região pélvica. Muita aplicada associada ao biofeedback e em pacientes que fazem tratamentos de incontinências, melhoram especialmente a força muscular da região.
  • Radiofrequência: O uso deste tratamento para flacidez de pele corporal e facial já é bastante conhecido no meio estético e seus resultados são comprovados. Como forma de trazer os mesmos benefícios de melhora de colágeno  e aspecto da região alguns equipamentos de radiofrequência passaram a contar com ponteiras especiais adaptáveis a região íntima e autoclaváveis para trazer os mesmos benefícios a região dos grandes lábiovulvares.
  • Ultrassom: Com modulações especiais pode ser aplicado na área do “monte de vênus” e na região adutora da coxa, mais próximo a genitália, com o objetivo de diminuir a gordura localizada da região.

Enfim, opções de tratamentos estão se abrindo cada vez mais com o objetivo de melhorar a autoestima e qualidade de vida de nós mulheres. E você? Faria um tratamento de estética íntima?

Biofeedback

Biofeedback e eletroestimulação

Cones Vaginais

A importância da Consultoria e Treinamento ao adquirir um equipamento

Como consultora e responsável técnica da Fisio Fernandes, percebo a diferença que o treinamento pode fazer na performance de uso de um equipamento. Esse aliás é um de nossos diferenciais. Mas, muitas vezes, os clientes não conseguem entender o porquê e acham que simplesmente adquirir o aparelho e “fuçar” por conta própria pode ser o suficiente.

E aí eu digo que nãoooo rsrsrsrs….

Explico porque. Um treinamento traz uma série de vantagens (pelo menos o nosso hehe…). Vamos falar sobre algumas delas:

  • Torna o profissional habilitado ao uso da máquina, minimizando a margem de erros operacionais (sim, nós fuçamos também rsrs, mas do jeito certo)
  • Um dos nossos objetivos é tornar o profissional mais seguro, isso faz com que ele aumente a ofertividade do novo produto adquirido, passando maior confiança e credibilidade ao seu próprio cliente (isso é fundamental, um profissional inseguro passa insegurança ao seu cliente/paciente).
  • Amplia-se os conhecimentos de uma maneira geral, sobre várias técnicas e aproveita-se todas as possibilidades ofertadas pelo aparelho.
  • Discutir a possibilidade de novos protocolos que tragam melhores resultados. (Falamos muito sobre montagens de procedimentos personalizados, combinações de procedimentos para potencializar efeitos).
  •  Aqui discutimos ainda sobre efeitos fisiológicos, contra indicações, valores à cobrar, frequência dos tratamentos, uso combinado de cosméticos ou outros produtos e acessórios e muitas outras coisas…
  • E um dos diferenciais mais bacanas é que ele é personalizado e individualizado, ou seja, montado de acordo com as necessidades de cada cliente nosso.

O que eu percebo, no final, é que muitos profissionais que não julgavam o treinamento como parte “importante” na compra de um aparelho, percebem finalmente o grande “valor” que ele possui após sua realização… E é isso que me deixa muito feliz. Afinal já são 8 anos buscando novos conhecimentos  e partilhando experiências com nossos clientes e ver o quanto eles saem felizes após nossas consultorias me alegra muito também.

E você, profissional de estética, fisioterapia e outros… já comprou equipamentos sem fazer treinamento? Acha importante? ou dispensável?

Conta aqui sua experiência pra gente!!

Bjos

Entenda mais sobre o Jato de Plasma

Muito tem se falado sobre a técnica de Jato de Plasma. Vamos entender o que é?

Plasma é o quarto estado da matéria, na qual os elétrons são separados dos átomos formando uma gás ionizado altamente energético; para que o plasma seja gerado é necessário o fornecimento de energia quando uma corrente elétrica é aplicada. Essa corrente criada pelos equipamentos pode ser alternada ou contínua, sendo os de corrente contínua mais comuns e seguros para os tecidos tratados com o jato de plasma. O jato pode ainda ser entregue diretamente no tecido, com ou sem geração de faísca; o que define a forma de aplicação é a finalidade do procedimento.

Ok, mas qual é objetivo dessa descarga de plasma sobre a pele?

Dependendo da intensidade de energia depositada podem ser alcançados diferentes efeitos sobre os tecidos. Quando ela é baixa, como em aplicações de varredura apresenta atividade séptica interessante podendo ser indicada para tratamentos de acne.

Com o aumento do depósito de energia há resposta inflamatória que ativa neocolagênese, sendo indicado para tratamentos de flacidez e rugas, bom para rejuvenescimento; as membranas celulares presentes na nossa pele possuem canais que permitem a passagem de água e nutrientes. Com o processo natural de envelhecimento ocorre um fechamento destes canais e consequentemente a falta de troca de íons sódio e potássio e diminuição da passagem dos nutrientes e da água. Ao se realizar a descarga de plasma sobre a região fazemos uma abertura desses canais através da despolarização das membranas. Assim a água, nutrientes e íons podem passar novamente através da membrana celular, aumentando a hidratação, deixando a pele mais firme e atenuando rugas e linhas de expressão.

Já em altas cargas de depósitos pontuais da energia, o procedimento se torna ablativo e pode ser utilizado para tratamentos de manchas, despigmentação (no caso de micropigmentações como a de sobrancelhas, por exemplo), até o nível de carbonização de algumas formações cutâneas como nevos, xantelasmas e até mesmo a chamada blefaropastia não cirúrgica.

Embora mais recente no Brasil, a técnica já tem sido utilizada com sucesso no mundo todo.

E você, já teve alguma experiência com o jato de plasma (como profissional ou cliente?), compartilhe com a gente sua percepção do procedimento e resultados.

Bjossss

Procedimentos Estéticos liberados durante a gestação

 

A gestação é com certeza um período de grandes transformações físicas e psicológicas para a mulher.

Com a mudança atual dos padrões de vida vemos cada vez mais mulheres buscarem alternativas para se manterem mais bonitas, mesmo durante esse período e para não deixar a vaidade de lado apostam em tratamentos de beleza durante a gestação.

Veja algumas alternativas liberadas para as futuras mamães e os cuidados nas escolhas que não prejudicam a gestante e o bebê.

 

PARA O ROSTO:

As mudanças hormonais podem ser benéficas para algumas e nem tanto para outras. Muitas ficam com a pele mais iluminada e viçosa durante o período, mas a grande maioria sofre com o aparecimento da acne gestacional e de manchas.

A limpeza de pele está liberada, ela ajudará na remoção de células mortas, no controle da oleosidade excessiva e também da acne.

Já as manchas que possam aparecer durante essa fase precisarão esperar para serem tratadas após o período de amamentação, já que o uso de peelings ácidos e clareadores químicos não são aconselhados. O bom nesse caso é investir no uso de filtros solares, com frequência, para prevenir o aparecimento das mesmas. Apostar em alternativas como os peelings mecânicos de diamante e cristal e máscaras de argilas, especialmente a branca que é mais suave e tem pH mais próximo ao da pele e ajuda a hidratar, clarear e absorver a oleosidade da pele também pode ser uma boa opção.

 

PARA OS CABELOS:

Alisamentos, relaxamentos, químicas e tinturas de maneira geral devem ser evitadas. Qualquer produto que entre em contato direto com o couro cabeludo penetrará na corrente sanguínea e pode chegar até o bebê.

Hidratações estão liberadas sempre se atentando aos componentes dos produtos utilizados.

 

PARA O CORPO:

O ganho de peso, a mudança do centro de gravidade do corpo, o aumento do abdômen, levam à uma série de mudanças significativas que trazem alguns desconfortos. O edema nos membros inferiores, sensação de peso nas pernas e o aparecimento de vasinhos são muito comuns.

Uma técnica que traz alívio para esses sintomas, além de sensação de bem estar e relaxamento é a drenagem linfática manual. MAS ATENÇÃO: Mesmo a drenagem tem que ser feita considerando alguns cuidados. A gestante não pode ser hipertensa e problemas circulatórios importantes como riscos de trombose devem ser descartados também. Um outro fator importante é procurar por uma profissional habilitada para realizar a drenagem específica para a gestante.

Outra ocorrência comum é o aparecimento de estrias. Elas podem se concentrar especialmente nas mamas, culotes, coxas e abdômen que são as regiões em que a pele “estica”de maneira mais abrupta levando a ruptura das fibras colágenas e elásticas do local. O primeiro passo é tentar evitar o aparecimento das mesmas e isso pode ser feito através da ingestão de água que ajuda a aumentar a hidratação de “dentro para fora”e utilizar loções e cremes hidratantes na pele. Porém, se mesmo assim, as estrias aparecerem, o ideal é esperar e tratar após o período de amamentação. Hoje já existem boas técnicas que trazem resultados bons e minimizam o aspecto das estrias (microagulhamento, lasers, peelings e outros).

Bom, independente da escolha de cada mulher, de fazer ou não algum tratamento, o importante é fazê-la com consciência e preservando a própria saúde e também a do bebê.

E você ? Conhece, recomenda, ou já fez algum procedimento durante a gestação? Deixe sua experiência aqui nos comentários…

E se quiser saber mais ou conhecer alguns produtos que gestantes podem utilizar clique nos links abaixo:

Creme para massagem com óleo de Argan e óleo de amêndoas

Creme para massagem relaxante de Capim Limão

Creme de massagem corporal neutro

Emulsão finalizadora clareadora

Loção Tônica Clareadora

Argila Branca

 

 

 

 

 

 

 

Avaliação: nossa aliada nos resultados!!

 

 

Todos que iniciam um tratamento estético e nós que atendemos os clientes, temos uma expectativa muito grande em relação aos resultados! E todos queremos que ele seja o melhor possível, é lógico! A questão é: como saber se os desejos do meu cliente podem ser alcançados? E como medir se estamos chegando ao melhor resultado com determinado procedimento? A resposta é: avaliando!

A avaliação muitas vezes é subestimada ou até deixada de lado por muitos profissionais, alguns a fazem como uma forma apenas de se resguardar e como se fosse apenas uma simples coleta de dados pessoais do cliente. O fato é que uma boa avaliação pode nos abrir um novo olhar e facilitar a tomada de decisões sobre os melhores procedimentos para aquele cliente.

Ela deve ser basicamente dividida em 6 partes:

1º DADOS PESSOAIS: Aqui cabem informações sobre o nosso cliente para identificação do mesmo (nome, idade, sexo, endereço, profissão, estado civil, e-mail, telefone e um telefone de um contato para casos de emergência). Por último fica a pergunta sobre o motivo da visita que o trouxe até nós.

2° HISTÓRICO: Esse é o momento em que nosso cliente responde a uma série de perguntas que para nós são super importantes. Através dessas respostas podemos identificar contra indicações para determinadas técnicas ou também para sabermos melhor os hábitos e estilo de vida de nossos clientes. Aqui entram perguntas como: usa medicamentos? tem antecedentes cancerígenos? hipertensão? diabetes? problemas cardíacos? fuma e/ou bebe? hábitos alimentares? bebe quantos litros de água por dia? Intestino e ciclo menstrual regular? pratica esportes? utiliza filtro solar? utiliza cosméticos? etc…

3° AVALIAÇÃO FÍSICA: Até este momento estamos mais no bate papo com o nosso cliente. Agora é a hora de botar a mão na massa.

Vou dividir essa parte em corporal e facial para entendermos melhor:

  • AVALIAÇÃO CORPORAL: Instrumentos auxiliares (fita métrica, adipômetro, balança, máquina fotográfica ou celular rsrsrs… Peça para o cliente vir com traje de banho.
  • Meça com a fita métrica as principais circunferências : busto, braços, abdômen, cintura, quadril, coxas e panturrilha. Utilize o adipômetro para auxiliar nas medições também.
  •   Verifique a altura e o peso inicial do seu cliente (bom verificar o IMC também).
  •   Bata fotos em três posições, em pé: lateral, anterior (de frente) e posterior (de costas).

 

  • AVALIAÇÃO FACIAL: Instrumentos auxiliares (máquina fotográfica, se tiver luz ou lâmpada de Wood também é legal ou uma lupa convencional com luz de preferência).
  • Avalie a classificação de Fitzpatrick (identificação do fototipo do seu cliente).
  • Espessura da pele (espessa x fina), (sensível x resistente).
  • Hidratação da pele
  • Oleosidade e acne
  • Pigmentação: Manchas solares, senis, melasmas, efélides e outros.
  • Rugas e linhas
  • Bata fotos: lateral esquerda e direita e de frente.
  • DICA: Utilize como referência o sistema de LESLIE BAUMANN para  avaliação!

ATENÇÃO: TANTO PARA PROCEDIMENTOS CORPORAIS QUANTO FACIAIS, A CADA 5 SESSÕES, EM MÉDIA, DEVERÁ SER REALIZADA UMA REAVALIAÇÃO! A REAVALIAÇÃO NOS MOSTRA SE ESTAMOS ALCANÇANDO NOSSOS OBJETIVOS OU SE DEVEMOS MUDAR OS RUMOS DO NOSSO TRATAMENTO. CUIDADO ESPECIAL PARA AS FOTOS QUE DEVEM SER BATIDAS DA MESMA DISTÂNCIA DAS FOTOS INICIAIS, NO MESMO FUNDO DE COR, LUZ E COM O MESMO TRAJE DE BANHO. CASO CONTRÁRIO OS RESULTADOS NÃO SERÃO TÃO FIDEDIGNOS.

4° PLANO DE TRATAMENTO: Levante todas as técnicas possíveis que você possui para tratar seu cliente e que são indicadas para ele. O número médio de sessões e frequência (semanal, quinzenal, duas vezes na semana, etc).

 

5° RELATÓRIO: A cada sessão anote o que foi feito e peça um visto do seu cliente na frente do procedimento.

 

6° TERMO DE RESPONSABILIDADE: Deve estar presente na 1ª folha ou de preferência na 1ª e na 2ª. Essa parte nunca deverá ser esquecida, pois aqui seu cliente afirma que te passou informações verdadeiras na anamnese e também que está ciente e de acordo com todo o tratamento proposto!

Seguem abaixo dois modelinhos de fichas para vocês se basearem um pouco:

  

 

 

 

Utilize a avaliação como forma de demonstrar resultados reais dos tratamentos aos seus clientes, mas também como uma forma de saber se você está chegando onde deseja!

Às vezes é preciso mudar um cosmético, uma técnica, investir em um equipamento, ou até fazer um curso novo para aprimorarmos conhecimentos e ganhar melhores resultados e assim deixar nossos clientes cada vez mais felizes e satisfeitos, afinal ele irá perceber o quanto você se preocupa com ele também!