Desvendando o microagulhamento

Publicado por FisioFernandes em 21/01/2021 - 6 Comentários


Desvendando o microagulhamento

A técnica de IPCA, mais conhecida como microagulhamento, é um procedimento estético que tem despertado grande interesse das pessoas que gostam de cuidar da pele do rosto e do corpo. Ela garante excelentes resultados em diferentes tipos de disfunções, desde que seja utilizada da maneira correta.

Saiba como o microagulhamento funciona e para que serve o tratamento.

 

O que é microagulhamento

É um procedimento dermatológico de Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas (IPCA), que utiliza várias agulhas bem pequenas, as quais estimulam o colágeno através da perfuração de camadas da pele.

Segundo dermatologistas, o procedimento pode ser feito por meio de técnicas diferentes, que podem variar desde rolos pequenos que sustentam agulhas, até equipamentos modernos e automáticos que permitem regular a profundidade da perfuração e associar outros procedimentos, como por exemplo, a radiofrequência.

 

Para que serve o procedimento

A técnica de microagulhamento pode ser usada em vários tratamentos diferentes para pele. Tais como:

  • Rejuvenescimento;
  • Permeação de cosméticos;
  • Melasma;
  • Cicatrizes de acne;
  • Estrias;
  • Calvície;
  • Flacidez.

 

Artigos Relacionados

 

Como é feito o microagulhamento

O procedimento é realizado em consultório, para isso, pode ser  feita uma anestesia no local do tratamento com uma pomada anestésica. Depois o microagulhamento é realizado de acordo com a técnica escolhida pelo esteticista ou dermatologista, que pode usar os rolos ou equipamentos automáticos, de acordo com o material de atendimento utilizado pelo profissional e também de acordo com a necessidade do tratamento.

No caso dos rolos de microagulhamento, o tamanho das agulhas deve ser escolhido previamente, visto que cada rolo possui uma profundidade fixa. Por outro lado, os equipamentos automáticos possibilitam o ajuste do tamanho das agulhas ao longo do tratamento, permitindo a sua regulagem de acordo com a profundidade necessária para cada área em uma mesma sessão.

Desse modo, diferentes camadas da pele são atingidas, o que promove melhores resultados para o tratamento de problemas complexos, como por exemplo, cicatrizes ou manchas.

 

O microagulhamento dói?

A dor do procedimento é suportável, porém existe variação de acordo com a área a ser realizada, isto é, em pequenas regiões que podem ser totalmente anestesiadas, o microagulhamento é menos doloroso.

Já em grandes áreas que necessitam de tratamento de maior extensão, o desconforto pode ser um pouco maior. Mas, até mesmo pessoas mais sensíveis possuem boa tolerância ao tratamento.

Assine nossa newsletter

 

Cuidados com a pele após a técnica

Após o procedimento, a área tratada deve receber alguns cuidados especiais, de acordo com as orientações do profissional que realizar o atendimento, tais como: o uso diário de cremes cicatrizantes e protetor solar.

Além disso, o profissional também pode usar produtos após a sessão com o intuito de aumentar a eficácia e promover um melhor resultado.

 

Riscos ou contraindicações do microagulhamento

O microagulhamento deve ser evitado em casos de:

  • Acne Ativa;
  • Gravidez e lactação;
  • Neoplasias benignas e malignas;
  • Doenças imunodepressoras (HIV, lúpus e outras);
  • Afecções de pele (dermatites, psoríase, urticárias e outras);
  • Cicatrizes de queloides (alta propensão a queloide);
  • Dermatoses inflamatórias (rosácea e outras);
  • Uso de isotretinoína (Aguardar no mínimo 4 a 6 meses após o término do tratamento);
  • Anticoagulantes (Relativo);
  • Corticoterapia crônica ou aguda;
  • Diabetes (Relativo).

Como a pele é rompida pelas agulhas durante a sessão,  é importante entender que a técnica possui riscos. Por isso, para realizar o procedimento, deve-se sempre procurar por um local que seja de confiança, com profissionais devidamente capacitados, certificados e que siga todos as normas de higiene, pois se o procedimento for feito sem os devido cuidados, pode causar infecções bacterianas, ativar novamente quadros de herpes e levar a outras complicações.

Assim, é muito importante que o tratamento seja feito em um consultório dermatológico ou clínica de estética onde haverá o uso de materiais estéreis e descartáveis, com o intuito de manter a sua segurança. 

 

5 principais dúvidas sobre o microagulhamento

 

Quer saber mais sobre microagulhamento ou ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário. Será um prazer poder ajudar!

E-book Empreendedorismo na Estética: principais abordagens para o sucesso


6
Deixe um comentário

avatar
6 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Mais votados
Mais populares
0 Autores
Autores recentes
  Inscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
trackback

[…] microagulhamento é um procedimento que traz resultados incríveis para a pele no tratamento de diversas […]

trackback

[…] Dermaroller desenvolveu um equipamento para realizar o procedimento. Uma vez que isso ocorreu, o microagulhamento tornou-se cada vez mais famoso, por sua eficiência, rapidez e total […]

trackback

[…] microagulhamento é indicado para várias disfunções da pele, tais como, manchas, cicatrizes, linhas de expressão […]

trackback

[…] microagulhamento tem sido cada vez mais procurado para tratar a aparência da pele, não apenas do corpo, mas […]

trackback

[…] Desvendando o microagulhamento […]

trackback

[…] Desvendando o microagulhamento […]