Microagulhamento Capilar: Como é o tratamento?

Publicado por FisioFernandes em 01/04/2021 - 1 Comentário


Microagulhamento Capilar: Como é o tratamento?

Vários são os procedimentos adotados para ajudar as pessoas com queda de cabelo, problema que pode prejudicar, e muito, a autoestima. Aliás, ninguém deseja conviver com a calvície. E é justamente para isso que serve o microagulhamento capilar.

O tratamento é feito em diversas sessões e varia conforme cada condição. Nesse procedimento, são realizadas várias perfurações pequenas no couro cabeludo,  com intuito de estimular a produção de colágeno e outros hormônios que atuam de maneira positiva nas lesões ocasionadas pelos furos.

Veja a seguir como funciona o microagulhamento capilar e outras considerações importantes.

 

Como surgiu o microagulhamento? 

A técnica milenar surgiu na China, quando os médicos espetavam o rosto dos doentes com o intuito de extrair substâncias do organismo. Com o passar do tempo, verificaram que o método também rejuvenescia a pele dos pacientes.

Com os anos, a técnica voltou a ser utilizada na Alemanha. Na década de 90, a marca Dermaroller desenvolveu um equipamento para realizar o procedimento. Uma vez que isso ocorreu, o microagulhamento tornou-se cada vez mais famoso, por sua eficiência, rapidez e total segurança.

Desta forma, os profissionais têm se especializado cada vez mais nessa técnica e as pessoas também têm optado pelo microagulhamento capilar.

 

Para que serve o microagulhamento capilar? 

O procedimento pode ser usado para solucionar problemas de calvície em diversos estágios. Já que a intenção é provocar lesões que resultam na produção de colágeno, a técnica pode ser utilizada em ambos os sexos.

O microagulhamento capilar é recomendado para qualquer pessoa que apresente queda de cabelos, porém é importante identificar se realmente essa é a melhor opção a ser seguida, pois a queda pode ser causada por fatores variados, até mesmo por traumas emocionais que fazem os fios caírem (casos de eflúvio telógeno). 

Portanto, não dispense uma consulta com o tricologista, profissional que auxilia nos problemas de queda de cabelo, para saber qual é o melhor tratamento.

 

Como funciona o microagulhamento capilar 

Alguns pacientes podem se queixar de dores durante as primeiras sessões, porém o profissional aplica anestésico, caso seja necessário.

Antes de iniciar o procedimento, é feita uma higienização na área do tratamento. Depois, o especialista começa a passar, no couro cabeludo, o equipamento com microagulhas que podem ter até 3 mm de profundidade. 

 

Casos em que o microagulhamento capilar é indicado 

O tricologista normalmente recomenda esse tratamento para pacientes que não desejam ou não podem passar por um procedimento mais invasivo. Porém, para realizar o procedimento, é preciso interromper o uso de ácido na pele no intervalo de 48 a 72 horas antes de sua aplicação.

Além disso, o recomendado é consultar um profissional capacitado, que irá indicar o melhor tratamento e assegurar que este seja realizado da melhor maneira possível.

Assine nossa newsletter

 

Microagulhamento e sua ajuda em outros tratamentos capilares

Além do efeito direto na promoção da reconstrução capilar, entre os benefícios do microagulhamento também está o auxílio na absorção dos produtos utilizados, como:

  • Esteroide tópico
  • Plasma rico em plaquetas
  • Minoxidil
  • Cosméticos com fatores de crescimento e ativos estimulantes

 

Duração do tratamento de microagulhamento capilar 

Em média, o procedimento requer cinco sessões para trazer resultados satisfatórios, onde a queda de cabelo começa a reduzir.

As sessões devem ser realizadas uma vez por mês para que o couro cabeludo não apresente irritações e nem passe por problemas de sensibilidade. 

Essa medida também é tomada para que ocorra a cicatrização e haja um tempo de recuperação do  local. Assim, o tratamento de microagulhamento capilar dura cerca de cinco meses.

 

Depois de quantas sessões é possível ver resultados? 

Normalmente já é possível fazer comparação, através de fotografia, na terceira ou quarta sessão, entretanto, isso pode variar de acordo com o tratamento indicado pelo especialista e do cuidado feito em casa.

Vale ressaltar que para fazer o antes e depois, uma única sessão de microagulhamento capilar não é suficiente, ou seja, leva um tempo. 

 

Protocolo de microagulhamento capilar

Para realizar o microagulhamento capilar é importante que o profissional siga todas as normas para que não ocorram problemas que possam interromper o tratamento. O protocolo segue quatro passos. Veja a seguir:

 

1. Higienização do paciente

Como se trata de uma técnica realizada diretamente no couro cabeludo, o paciente pode levar a mão ao local para coçá-lo. Desta forma, é recomendado que este faça a higienização das mãos para eliminar possíveis bactérias, sendo indicado o uso de loções ou até mesmo álcool em gel.

 

2. Limpeza do Couro Cabeludo 

É de suma importância fazer a limpeza do local que irá receber o procedimento. Assim, o cabelo e o couro cabeludo devem ser limpos com um shampoo esfoliante, que promova a retirada de células mortas. Essa limpeza deve ser realizada dentro da clínica.

 

3. Microagulhamento

Após a realização de todos os procedimentos, finalmente é o momento de aplicar o microagulhamento.

 

4. Pós-procedimento 

Após a finalização da sessão, é normal que o couro cabeludo apresente vermelhidão. Para  aliviar essa sensação, existem tônicos refrescantes que podem ser aplicados, após a conclusão do microagulhamento. O paciente deverá ficar três dias sem lavar o local.

Artigos Relacionados

 

Microagulhamento capilar: cuidados 

Por se tratar de um procedimento onde são realizadas perfurações no couro cabeludo, é importante que os cuidados orientados pelos profissionais sejam seguidos.

Como o local do tratamento pode ficar sensível, o recomendado é que a exposição ao calor ou sol seja evitada nos primeiros sete dias após o procedimento.

 

Contraindicações do microagulhamento capilar

Não deve realizar o procedimento pessoas que apresentam distúrbios relacionados à coagulação, além de intolerâncias ou alergias às drogas que são injetadas no couro cabeludo.

 

5 principais dúvidas sobre o microagulhamento

 

Quer saber mais sobre microagulhamento capilar ou ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Compartilhe com a gente deixando seu comentário. Será uma satisfação para nós poder ajudar!

E-book Empreendedorismo na Estética: principais abordagens para o sucesso


1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Mais votados
Mais populares
0 Autores
Autores recentes
  Inscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
trackback

[…] Microagulhamento Capilar: Como é o tratamento? […]