Microagulhamento para rugas: como a técnica pode auxiliar no tratamento

Publicado por FisioFernandes em 18/03/2021 - Nenhum comentário


Microagulhamento para rugas: como a técnica pode auxiliar no tratamento

O Microagulhamento para rugas é um procedimento na área da estética onde o tratamento dermatológico é realizado através de pequenas agulhas que promovem perfurações nas camadas do epitélio, estimulando assim a produção do colágeno.

Também é conhecido como Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas (IPCA), o qual pode ser feito através de técnicas diversas, desde rolos pequenos que possuem inúmeras microagulhas (dermaroller) até outros equipamentos como o dermapen, uma caneta elétrica.

O microagulhamento é indicado para várias disfunções da pele, tais como, manchas, cicatrizes, linhas de expressão e rugas, que são camufladas através da estimulação natural provocada pelas microagulhas, que penetram a derme e propiciam a formação de novas fibras de colágeno, fornecendo maior sustentação e firmeza para a pele.

 

Como funciona o microagulhamento para rugas

O procedimento oferece inúmeras vantagens para a saúde da pele, já que estimula a produção de colágeno.

Assim, o microagulhamento é indicado não apenas para rugas, mas também para: 

  • Remoção completa de cicatrizes ocasionadas por acne ou feridas pequenas;
  • Clareamento de manchas;
  • Diminuição de poros dilatados; 
  • Remoção de estrias; 
  • Estímulo do rejuvenescimento epitelial; 
  • Combate e disfarce de rugas e linhas de expressão.

Algumas pessoas não sabem como o tratamento funciona e podem ficar com medo do uso de agulhas, mas o indicado é começar o tratamento com agulhas menores, de 0,3 mm, e ir aumentando gradativamente o tamanho.

Ao penetrar na pele, as agulhas causam pequenos ferimentos que estimulam naturalmente a produção de colágeno.

Caso a finalidade do tratamento seja a remoção de estrias, acne profunda ou cicatrizes antigas, o adequado é utilizar agulhas maiores que 1, 2 ou 3 mm.

Contudo, o tratamento só pode ser realizado por profissionais capacitados. O procedimento com agulhas superiores a 0,5 mm deve ser feito por esteticista ou fisioterapeuta, já o tratamento com agulha de 3 mm só deverá ser aplicado por dermatologista. 

Além disso, dependendo do tipo de tratamento e sensibilidade do paciente, o profissional especializado pode aplicar anestesia.

 

Artigos Relacionados

 

Principais contraindicações

O microagulhamento para rugas é contraindicado em circunstâncias como:

  • Acne ativa, com a existência de espinhas e cravos;
  • Pacientes com câncer na pele ou doença autoimune;
  • Durante o tratamento de quimioterapia ou radioterapia;
  • Infecções por herpes labial;
  • Durante o uso de medicamentos anticoagulantes;
  • Pacientes com Diabetes Mellitus não controlado.

Já durante a gestação o tratamento não é indicado sem autorização prévia do obstetra.

Em todo caso, o recomendado é que o paciente seja submetido a uma anamnese detalhada para saber se a técnica é realmente indicada ou não.

Assine nossa newsletter

 

Cuidados após o Microagulhamento

Após o tratamento de microagulhamento para rugas, ou qualquer outra disfunção da pele, é importante entender que a região pode sofrer descamação leve, assim como, vermelhidão, leve edema e ardor com sensibilidade ao calor e ao frio, sendo essencial se proteger dos raios solares.

O profissional pode recomendar o uso de água termal para alívio local, além disso, após a realização do tratamento não se deve fazer uso de protetor solar por até 12 horas.

Depois deste período, o uso de fotoprotetor não apenas é essencial como também obrigatório, e a exposição ao sol deve ser evitada por 30 a 45 dias.

O filtro solar deve ser adequado ao tipo de pele do paciente e, para potencializar a proteção, também podem ser utilizados filtros com cor. Vale lembrar que o protetor deve ser reaplicado conforme orientação em sua embalagem.

O paciente também deve fazer uma limpeza diária de maneira delicada, com o uso de produtos hidratantes e suaves, que deverão ser indicados pelo profissional. Para evitar complicações o ideal é procurar não esfregar a pele com toalhas.

Também é muito importante cuidar da hidratação com produtos cicatrizantes que protegem o microbioma e a barreira de proteção da pele. Para evitar os raios solares, além do uso de protetor solar é recomendado utilizar chapéus.

Quanto à hidratação, também é essencial beber bastante água para potencializar o resultado do microagulhamento para rugas e manter a pele sempre saudável.

 

5 principais dúvidas sobre o microagulhamento

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre  microagulhamento para rugas? Deixe seu comentário. Ficaremos felizes em poder ajudar!

 

E-book Modelo de Clínica para Estética Facial


Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de