O que fazer se o cliente achar o seu serviço caro?

Publicado por Antonio Carlos em 11/09/2017 - 1 Comentário


Oclienteachouseuserviçocaro

 

Olá, amigos!

 

Os clientes estão reclamando do preço dos seus serviços? Alguém já te disse que acha o atendimento caro? A dúvida é: o que fazer nessa situação?
Primeiramente, saiba que isso ocorre de forma frequente na prestação de serviços. Assim como você, muitos outros profissionais, apesar da competência com que exercem suas funções, precisam enfrentar esse tipo de reclamações.
Tenha em mente também que o cliente acaba por prestar atenção em diversos fatores e, por meio deles, aceita ou não o valor cobrado pelo serviço. Esses fatores que convencem o cliente têm ligação direta com o preço do serviço. Veja alguns exemplos:

 

1. CONSTRUA UMA BOA REPUTAÇÃO:
O passar do tempo é um grande aliado aqui. A boa reputação será reconhecida quando seus clientes indicarem seu serviço para outros. Esse “boca a boca” indica que seu trabalho superou as expectativas do cliente, seu maior avaliador, a ponto de deixa-lo confortável para te recomendar para amigos e conhecidos.

 

2. DEMONSTRE CONHECIMENTO LOGO NA AVALIAÇÃO:
É o melhor momento para mostrar conhecimento e competência, propondo um tratamento com começo, meio e fim. Use imagens, faça desenhos, mostre evidências. Não se esqueça da sua imagem e do seu local de atendimento. Cuide bem deles, isso se chama marketing pessoal.

 

3. MOSTRE A QUALIDADE DOS SEUS SERVIÇOS EM CADA DETALHE:
Use produtos de alta performance, equipamentos revisados e calibrados, faça de sua sala de espera um ambiente confortável – não precisa de luxo, simplesmente um ambiente acolhedor.

 

4. OFEREÇA OPÇÕES ECONÔMICAS:
Aqui você pode pensar em diversas opções, que não necessariamente implicam na redução do custo do tratamento: ofereça serviços por etapas, parcelamento no cartão de crédito ou recomende ao cliente o tratamento mais importante naquele momento, deixando os demais para outro momento.
O importante é oferecer ao cliente um bom custo/benefício e fazer com que ele perceba isso. Ainda assim, conforme a necessidade e a situação, é possível oferecer algumas variações de serviço que reduzam um pouco o valor, como por exemplo, o oferecimento de um pacote pré-pago de atendimentos.
Você já chegou a ouvir os seguintes ditados: “o barato sai caro” e “quando a esmola é demais, o santo desconfia”? Essas frases são provas de que promoções e descontos gritantes, mesmo que seja verdade, causam o efeito oposto ao que queremos – elas afastam o cliente.

 

Concluindo: evite ao máximo dar descontos. Eles não são as melhores soluções para fidelizar o seu cliente. O profissional estará sempre ligado ao serviço que oferta. Reduzir preço e oferecer um serviço ruim causa danos à sua imagem e compromete sua reputação como profissional.
Me despeço com uma lição que aprendi com o fundador da KLD e meu ex-patrão, Glauco Longo, um sábio homem que já foi meu chefe na KLD: “Não peça para um médico operar com um só braço para ficar mais barato”. Muito boa essa frase dele, não é mesmo?

Valorize o seu tempo de estudo, trabalho e dedicação! Mantenha sua determinação de que está fazendo o máximo para ajudar alguém a sair do seu ponto de atendimento melhor do que entrou. Fazendo isso, não te faltarão clientes (e clientes satisfeitos).

 

Dúvidas e sugestões de temas são bem-vindas nos comentários. Ficarei feliz em receber o seu! Além disso, se você quiser receber um material sobre o assunto em PDF, deixe seu e-mail abaixo.

 

É isso, pessoal. Aposte nessas dicas e bons ganhos!

 

Um grande abraço,
Antônio Carlos


1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Mais votados
Mais populares
0 Autores
Como nosso cliente resolveu o problema de aumentar o número de clientes na clínica - Blog do Fernandes Autores recentes
  Inscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
trackback

[…] b)- Quais são os valores cobrados pelos profissionais que vendem esses serviços naquela região ou cidade? Assim será possível saber o que você poderá fazer para cobrar mais. Confira também nosso artigo O que fazer se o cliente achar o seu serviço caro? […]