Ter ou não um sócio?

Publicado por Antonio Carlos em 21/03/2017 - Nenhum comentário


Olá amigos,

Abrir seu negócio sozinho ou com um Sócio? Essa é uma dúvida muito comum de quem está pensando em abrir uma clínica ou consultório, por isso resolvi escrever este post.

Avalie inicialmente se você precisa de um sócio, seja para investir na sua ideia ou para administrar o negócio. Existem muitos profissionais que possuem muita habilidade para prestar o serviço, mas pouquíssima aptidão para administrar o negócio.

Se decidir dividir responsabilidades no começo para multiplicar ganhos depois, vale a pena montar um negócio em sociedade, mas antes é preciso ter uma boa conversa com seu futuro sócio e escrever as respostas para duas questões importantes:

1ª O QUE VOCÊS ESPERAM DO NEGÓCIO?

Qual o retorno? Qual o ganho, independência financeira?  Qual o sonho? Enfim, qual a expectativa de cada um pra valer?  É muito importante que anotem as respostas em um documento inicial.

2ª QUAL SERÁ A CONTRIBUIÇÃO QUE CADA UM QUER DAR PARA O NEGÓCIO CRESCER E PROSPERAR?

Ou seja, em que área cada um quer atuar, ex: financeira, comercial, atendimento, estrutura, compras, enfim, deixe esses pontos bem alinhados e coloque-os também no documento inicial.

Essa conversa antes do negócio decolar, nada mais é do que um acordo que no futuro pode ser alterado, mas sempre após uma nova discussão formal. Ops… quase esqueço: É preciso haver pelo menos uma vez por mês a prestação de contas entre os Sócios, isso mesmo, cada um deve dizer ao outro seus resultados e alinhar os compromissos para o mês seguinte.

Atuar em sociedade exige amor profundo pelo negócio e não pelo dinheiro, tempos difíceis virão e certamente conflitos serão necessários para que o entendimento venha em seguida.

O motivo de qualquer discussão sempre deverá ser o bem da Empresa, não existe ganhar ou perder na argumentação, existe consenso e nunca, mas nunca mesmo alguém fazer “bico” e boicotar o trabalho do outro. Agir com emoção ou mágoas destrói a relação e provoca uma quebra de confiança que pode ser irreversível.

Um detalhe importante para finalizar:

Converse também sobre maridos ou esposas dos sócios e até onde a opinião deles deverá ser considerada nas decisões e na rotina da Empresa. Sugestões são bem vindas, palpites não.

Se houver essa sintonia, com certeza a empresa vai prosperar e cumprir sua missão, Você conseguirá tirar férias, se recuperar de uma doença ou fazer uma viagem que tanto sonha, pois tem alguém de sua confiança que abraça o negócio e te permite viver com a Família também.

Sócio é bom, mas tem um ditado antigo que ajuda a nortear essa relação:

. . .  “ o combinado não é caro!”

Forte abraço e sucesso com teu futuro sócio parceiro! 🙂

Um grande abraço,

Antônio Carlos


Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de